Ásia e Oceania

Maldivas

As Ilhas Maldivas definitivamente são o lugar perfeito para uma lua de mel memorável e para casais que estão em busca de férias inesquecíveis em uma ilha rodeada de muito luxo.

Este país, composto por mais de 1000 ilhas, têm absolutamente tudo o que um viajante busca em uma ilha tropical: água cristalina, praias de areia branca, grandes palmeiras, dias quentes e ensolarados, mergulhos deslumbrantes e vida marinha abundante.

Ir para as Ilhas Maldivas é provavelmente o mais próximo do céu que se pode conseguir chegar.

As pessoas costumam ver as ilhas como um lugar absurdamente caro, acessível apenas para pessoas com um elevado poder aquisitivo, e de fato os resorts são muito caros, mas o país expandiu largamente o seu turismo nos últimos anos, permitindo que os habitantes locais iniciassem suas próprias pousadas e melhorando o sistema local de balsas.

Agora é mais fácil visitar este lugar fabuloso sem precisar acabar totalmente com suas economias.

Qual a melhor época para visitar as Maldivas?

Assim como todo país de clima tropical, as Maldivas têm duas estações dominantes: uma estação seca (associada ao de inverno seco do nordeste) e uma estação chuvosa (associada à umidade do sudoeste, ventos fortes e tempestades). 

A estação seca tem pouca chuva e umidade mais baixa; dura de dezembro a abril. 

A estação chuvosa é mais úmida, caracterizada por ventos e chuva mais fortes; dura de maio a novembro.

Para quem quer mergulhar, as estações seca e chuvosa têm diferentes vantagens: durante a estação seca, a visibilidade é excelente, devido às correntes que começam a fluir em novembro a partir do nordeste; essas correntes começam a enfraquecer em fevereiro. Durante a estação chuvosa, a temperatura da água fica alguns graus mais baixa, e isso aparentemente faz com que tenha um número maior de tubarões-martelo e tubarões-de-recife na água, que também fica mais rasa neste período. A visibilidade não é tão boa, no entanto, as correntezas são bem menores.

O que fazer nas Ilhas Maldivas

Explorar a Cidade de Male

Cidade de Male, nas Maldivas

Male é uma cidade relativamente pequena, mas é detentora de uma beleza natural inigualável.

Também é composta por muitas mesquitas interessantes.

Nesta cidade existe um museu muito famoso, o Hukuru Miskiiy, que vale a pena ser visitado. Este museu é conhecido mundialmente como “A Mesquita da Sexta-Feira Velha” e é o mais antigo do país, fundado em 1656.

Outros locais muito interessantes para serem visitados na cidade de Male são a Galeria Nacional de Arte, o Estádio Nacional e o Parque do Sultão.

Praticar mergulho no “Banana Reef”

Mergulho no Banana Reef

Banana Reef é uma grande área marinha protegida, conhecida internacionalmente por sua beleza natural, incrível mergulho e snorkel.

Existem inúmeras cavernas, saliências e penhascos impressionantes capazes de praticamente nos obrigar a puxar as câmeras fotográficas e marcar o momento para sempre.

Um coral brilhante gigantesco atrai uma enorme variedade de vida marinha para a área, incluindo garoupas, barracudas, moreias, pargos e outros animais belíssimos. 

Os custos de mergulho variam, mas um mergulho em tanque único custará cerca de 100 MVR e uma semana de mergulho custará cerca de 5.250 MVR.

Visitar a Mahibadhoo

Mahibadhoo, nas Maldivas

Mahibadhoo é uma cidade muito curiosa. Ela é totalmente limpa uma vez por semana pelos próprios moradores.

É uma cidade linda, os prédios são coloridos com uma espécie de arco-íris estrutural em tons diferentes.

Embora ela não tenha “biquínis” (praias para estrangeiros), locais de mergulho ou snorkeling, é um local maravilhoso para se fazer caminhadas românticas e passeios silenciosos em praias desertas e muito bonitas.

Experimentar os restaurantes locais

Refeição nas Maldivas

Além de deliciosa, a comida das Maldivas é incrivelmente fresca.

A maioria absolutas dos restaurantes oferece áreas ao ar livre com vistas de tirar o fôlego.

Alguns dos lugares mais populares são o The Seagull Café, Symphony, Royal Garden Café e Irudhashu Hotaa (Fastfood).

Praticar esportes aquáticos

Esportes aquáticos nas Maldivas

Pratique algum dos muitos esportes aquáticos disponíveis nas Maldivas.

A água é ótima para passeios, seja por meio de um barco ou até mesmo em um “banana boat”, esqui aquático ou inúmeros outros meios radicais. Certamente será um momento emocionante na sua viagem.

Como é a hospedagem nas Maldivas

Fora da capital não existem “hotéis” nas Maldivas, existem resorts.

Os resorts mais baratos geralmente custam inicialmente 900MVR durante a baixa temporada.

Na maioria absoluta dos resorts, um quarto duplo irá custar no mínimo 1500MVR por dia.

Na maioria dos resorts você irá encontrar ar-condicionado e WI-FI, mas isso não é algo certo.

Se você estiver procurando um resort com piscina, certamente irá pagar vários milhares de MVR por noite.

Depois da criação de novas leis que favoreceram o turismo no local, os moradores foram autorizados a iniciar seus próprios negócios, e consequentemente muitas pousadas foram abertas com um preço muito acessível, a maioria começando com um valor em torno de 600MVR por noite para um quarto com banheiro privativo, wi-fi e café da manhã.

Como é a alimentação nas Maldivas

Quando você se hospeda em um resort, geralmente garante todas as refeições e bebidas estão inclusas no preço do quarto, através do modelo “all inclusive”, então não deve ser algo que você precise se preocupar.

Em todo caso, na ilha principal de Male, você encontrará mercados e restaurantes locais, onde geralmente as refeições custarão algo em torno de 80MVR.

Se estiver procurando um restaurante mais luxuoso, com serviço de mesa e todo o aparato necessário, o preço irá ser em média 325MVR.

Se você estiver indo viajar com o objetivo de arcar com os custos alimentares, provavelmente irá gastar em torno de 1000MVR por semana.

Nas ilhas que não possuem resort, o preço dos pratos custa em torno de 110-150 MVR para a maioria das refeições, 150-230 MVR se for jantar. Uma simples garrafa de água irá custar entre 6 e 12 MVR.

Custo da viagem para as Maldivas

  • Quarto individual em uma pousada local: $40 USD por noite
  • Ferry público: US$ 2-5 por viagem
  • Balsa do aeroporto para Male: $1.50 USD
  • Lanchas: US$ 25-30 por passeio
  • Xícaras de chá em locais comuns: US$ 0,33
  • Mergulhos de snorkel: $20-30 USD
  • Mergulho para ver tubarões-baleia: $100 USD
  • Refeições: USD 7 a 10 USD cada
  • Jantares buffet: US$ 10 a US$ 15 cada
  • Sanduíche Simples:  USD 4 a 5 USD
  • Garrafa de água:  US$ 0,40-0,80

O que levar na mala na viagem para as Maldivas

  • Protetor Solar (Você encontrará protetor solar no hotel, mas caso tenha a sua marca favorita ou FPS favorito, leve-o).
  • Repelente (Em alguns hotéis é muito comum se deparar com um grande número de pernilongos e mosquitos)
  • Óculos escuros
  • Chapéu e Boné
  • Roupas de Banho
  • Roupas leves 
  • Roupas informais
  • Máquina Fotográfica (O ideal seria uma máquina a prova d’água) 
  • Seguro Viagem (Isso é muito importante, pois você estará no meio do nada. Alguns hotéis possuem médicos disponíveis, mas não são todos).
  • Passaporte Válido
  • Certificado Internacional de Febre Amarela (Eles irão checar o seu certificado, possuem um guichê específico montado apenas para isso).

Dicas gerais de viagem para Maldivas

  • Procure pagar em dólar: Embora as Maldivas tenham a sua própria moeda (MVR), os dólares americanos são muito bem aceitos, e com certa frequência você vai receber um preço melhor se pagar em USD. Isso varia de um restaurante ou loja para outro, então é melhor você levar as duas “moedas” consigo e pagar naquela que tivesse um preço menor.
  • Não há Álcool nas Maldivas: Como as Maldivas são um país muçulmano, você não irá conseguir comprar álcool em qualquer lugar do país, apenas nas ilhas do resort que possuem uma isenção especial.
  • Procure excursões e sair com elas: Muitas casas de hóspedes têm excursões planejadas que você pode ir a qualquer momento que quiser. Devido à natureza privada de ficar em uma pousada, muitas vezes você terá a chance de ir apenas com o seu anfitrião, te dando a liberdade de ir onde quiser pelo tempo que desejar. Também é uma boa ideia perguntar aos moradores locais se eles sabem de alguma atividade especial a ser realizada.
  • Chegue nas Maldivas pelo Oriente Médio ou pela Ásia: Chegar de avião nas Maldivas pode ser surpreendentemente caro. Felizmente, companhias aéreas regionais como a Air Asia e a Sri Lankan Airlines começaram a oferecer passagens aéreas mais baratas para chegar lá. Se você comprar sua passagem em uma dessas companhias, certamente economizará muito dinheiro.
  • Tente se hospedar nas casas dos moradores locais: As Maldivas recentemente permitiram que os moradores alojassem os viajantes em suas casas e esta opção de hospedagem é de longe a mais barata. Use site Airbnb para encontrar essa opção de hospedagem, é neste site que a maioria das vagas é anunciada. A única alternativa a esta opção é passar a noite em um resort caro. Se hospedar na casa de moradores certamente irá te garantir um conhecimento melhor sobre a cultura e os costumes locais.

Dicas de segurança nas Maldivas para uma viagem maravilhosa

  1. Aproveite o Sol de forma segura – É fundamental se manter hidratado e se proteger do sol usando protetor solar, vestindo roupas de proteção solar, caso contrário você pode enfrentar alguns problemas na viagem.
  2. Esteja protegido (a) contra doenças transmitidas por mosquitos – Houve um surto de dengue em 2011, resultando em 5 mortes nas Maldivas, desde então é recomendado que os viajantes se protejam usando devidos repelentes.
  3. Esteja atento as instruções durante os mergulhos – O mergulho é uma das atividades mais realizadas pelos viajantes, e se feito de forma inadequada por gerar problemas. Preste atenção às instruções e tente não sair por ai mergulhando em qualquer lugar, principalmente sozinho (a), para praticar mergulho, é preciso ter uma licença ou estar acompanhado de um profissional licenciado. Seguindo estas dicas, você irá vivenciar uma experiência maravilhosa.
  4. Esteja atento (a) ao o que está comprando – Durante a sua viagem, você irá encontrar alguns artefatos feitos de coral ou concha de tartaruga. Além do fato de que a concha costumava ser a “casa das tartarugas”, saiba que é ilegal exportá-las, então você pode acabar com algo que não poderá levar para casa. Algumas espécies de tartarugas também são protegidas pela lei internacional de conservação. 
    Portanto, mesmo que consiga recuperar seu artefato, ele poderá ser apreendido em quarentena.
  5. Planeje suas transferências entre ilhas corretamente – As transferências entre ilhas são feitas por barcos, e se o tempo estiver ruim elas podem demorar muito mais do que o esperado, fazendo você ficar parado (a) durante horas fazendo absolutamente nada, então se atente a esse fato. 

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios